Notícias

Pré-natal odontológico: por que é importante cuidar da saúde bucal na gravidez

Escrito por Ana Paula Soares

17 MAI 2022 - 14H00

Você sabia que, durante a gravidez, seus cuidados e atenção com a saúde bucal devem ser redobrados? Isso porque, doenças do organismo originadas na boca podem, em casos extremos, até mesmo provocar um parto prematuro. Ou seja, a saúde do bebê começa na barriga da mãe.

Por isso, ao longo da gravidez, as gestantes devem procurar especialistas para realizar seu pré-natal odontológico. O cirurgião-dentista irá orientar e desmistificar crenças e preocupações sobre a gestação e o tratamento dentário – visando, sempre, a saúde da mãe e bebê.

Na gravidez, o organismo da gestante passa por uma grande variação hormonal – o que promove uma série de importantes alterações relacionadas à cavidade bucal. Entre elas, está a facilidade de desenvolvimento de gengivite, a baixa salivação e os enjoos matinais – que dificultam a higiene bucal. Tais alterações podem aumentar a incidência de cáries e desenvolver doença periodontal. Entretanto, com o acompanhamento do profissional e os devidos cuidados, é possível prevenir, monitorar e controlar esses desconfortos.

Bons hábitos de higiene bucal e uma alimentação saudável também são pontos de partida para uma gestação segura. Além consumir pouco açúcar, é essencial fazer a escovação correta após as refeições, usar o fio dental e o creme dental com flúor. Vale ressaltar que a gestação não é a causa direta de problemas bucais. Contudo, as alterações hormonais que ocorrem neste período podem favorecer condições pré-existentes e gerar incômodos à mulher.

Dentre os problemas bucais que podem resultar no parto prematuro está a periodontite, que consiste no processo inflamatório crônico dos tecidos localizados ao redor dos dentes. Os microrganismos presentes na placa bacteriana presente nesse local podem migrar para a corrente sanguínea. Isso ocasiona a liberação de prostaglandinas (ácidos graxos com atividade hormonal), favorecendo a antecipação do parto.

Para auxiliar na prevenção, o ideal é manter o hábito de visitar regularmente o dentista, independentemente de estar grávida ou não. Essa é uma boa oportunidade para realizar a profilaxia dentária – tratamento que remove a placa bacteriana por meio de raspagem e polimento. Tratamentos extensos e cirurgias invasivas, como implantes, devem ser programados para depois do parto. Durante a gestação, deve ser mantido o acompanhamento, retornando ao consultório a cada início de trimestre (ou no período aconselhado pelo seu dentista).

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Fazer login

Responsabilidade de senha
Esqueci minha senha

Boleto

Carregando ...

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Ana Paula Soares, em Notícias

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.